A Fábrica de água

João Pedro AndreozziNews0 Comments

Em meio a crise hídrica, é necessário o desenvolvimento de tecnologias para o tratamento e reaproveitamento da água. Neste contexto o jardim filtrante, tecnologia desenvolvida pela Embrapa, pode ser uma ótoma opção. Ele funciona como um complemento à fossa séptica biodigestora, que trata a água negra (proveniente do vaso sanitário). O jardim filtrante funciona como uma verdadeira “fábrica de água”, porque permite tratar o esgoto proveniente de pias, tanques e chuveiros, conhecido como água cinza, e que corresponde entre 50-80% do esgoto que vai para a rede publica de saneamento.

Além de diminuir o volume de esgoto, o jardim filtrante diminui os custos com a conta de água, uma vez que o usuário não irá pagar pela água gerada por ele e ainda paga menos pelo tratamento de efluentes. Isso gera uma economia também aos cofres publicos, uma vez que diminui a demanda sobre a empresas de saneamento, que tem elevada despesas para tratar uma água que poderia ser tratada pelo próprio usuário do sistema. Também pode funcionar como uma estação de captação de água de chuva, diminuindo o desperdício diário de água na época em que temos de sobra.

O sistema funciona como um filtro formado por areia, brita e raízes de plantas. Sua implantação é simples, mas deve ser acompanhada por um paisagista ou Eng. Agrônomo para fazer a correta instalação e escolha das plantas, além de impedir depositos de água superficiais que podem virar criadouros de mosquitos. O trabalho inicia com a abertura de uma vala, revestida por uma manta geotextil e preenchida com areia, brita e plantas. Os residuos são depositados em uma caixa coletora e, ao pasarem pelo filtro biologico, são retidos e decompostos pelas plantas. A areia grossa e a brita servem como filtros físicos e as raízes de plantas macrófitas aquáticas complementam o tratamento da água puxando a matéria orgânica restante. As plantas escolhidas devem estar em harmonia com o restante do jardim e corresponder ao clima da região.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *